Sem salários, terceirizados na limpeza da saúde pública no DF ameaçam entrar em greve

| 0

Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Silva

Assim como no mês passado, sem receber os salários de novembro, cerca de 800 trabalhadores terceirizados na limpeza e higienização dos Hospitais Regionais de Brazlândia, Ceilândia, Guará, Taguatinga, Samambaia, Gama, Sobradinho, Paranoá, Planaltina, Asa Norte (HRAN), Hospital Materno e Infantil de Brasília (HMIB), Hospital de Apoio e Clínicas da Família decidiram entrar em greve geral por tempo indeterminado a partir desta sexta-feira 11 dezembro.

No mês passado, a Empresa BRA, contratada pela Secretaria Estado da Saúde (SES/DF) para a prestação dos serviços, realizou o pagamento dos seus empregados no dia 19 de novembro, com 12 dias de atraso, isso depois que os trabalhadores cruzarem os braços nos postos de trabalho em protesto contra o atraso nos seus vencimentos.

O Sindiserviços-DF, sindicato que representa a categoria, assim como nos atrasos anteriores, tem insistentemente cobrado da BRA a pontualidade no pagamento dos seus empregados, o que deve correr sempre no 5º dia útil de cada mês.

A direção do Sindiserviços-DF informa que tem notificado a Secretaria de Saúde quanto ao prejuízo que a empresa tem causado para os seus empregados, o que os obriga a ter que realizar o movimento paredista na rede pública de saúde, o que trará, infelizmente, transtornos à sociedade.

Porém, como nas vezes anteriores, a SES/DF demora para se posicionar e, aparentemente, não pune com os rigores que a legislação determina as empresas que contrata para a prestação dos serviços terceirizados, explicam os diretores do sindicato.

https://www.facebook.com/SindiservicosDf/photos/a.164769020351854/1648200288675379/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 7 =