Lula é o candidato dos sindicalistas e dos segmentos sociais do DF e Entorno

postado em: Notícias | 0

Por Sindiserviços-DF – Robson Silva

 

Os sindicalistas e segmentos sociais vinculados à Central Única dos Trabalhadores – CUT Brasília, estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (07), para debater às próximas eleições e declarar apoio incondicional à reeleição de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República.

 

O auditório Adelino Cassis, da CUT Brasília, foi totalmente tomado por sindicalistas que representam milhares de servidores públicos da esfera local e Federal, trabalhadores terceirizados, comerciários, professores, profissionais liberais, donas de casa e vários outros trabalhadores do campo e da cidade, que se revezaram ao microfone para se comprometer em mobilizar suas categorias para participar da gigantesca manifestação que será realizada no próximo dia 15 de agosto, em frente do Superior Tribunal Eleitoral (STE), em Brasília, quando o Partido dos Trabalhadores (PT) estará registrando a candidatura de Luis Inácio Lula da Silva à presidência da República.

 

O PT tem até o dia 17 de setembro para confirmar o presidente Lula como cabeça da chapa. Caso não consiga concorrer, seu vice Fernando Haddad, passará a disputar o pleito, tendo como vice Manuela D’Ávila (PCdoB).

 

   

Os candidatos ao Senado Federal pelo PT/DF, Marcelo e Wasny de Roure, destacaram a importância da participação de Lula nas próximas eleições para a democracia no nosso país e declararam que não vão medir esforços para mobilizar o maior numero possível de eleitores para a manifestação do dia 15/08, no STE, em apoio ao registro da candidatura de Lula à presidência do Brasil.

 

  

        O candidato à reeleição pelo PT/DF para Câmara Legislativa do DF (CLDF), Chico Vigilante, juntamente com a presidente do PT/DF e candidata a reeleição à Câmara Federal, Erika Kokay, fizeram discursos inflamados no qual ressaltaram o golpe praticado por Michel Temer (MDB/SP), que está privatizando em tempo recorde e a preço de banana as principais fontes naturais de riqueza do povo brasileiro.

 

Os parlamentares exaltaram a PEC 95, que congelou por vinte anos os investimentos em educação, saúde e programas sociais, afirmando que o instrumento normativo está sucateando o ensino público gratuito, acabando com a rede pública de saúde e ampliando à miséria no país, somente para beneficiar o sistema econômico.

 

 

Outro ponto muito criticado pelos parlamentares e pelos sindicalistas, é a Reforma Trabalhista implantada por Temer.

 

Para eles, ela está ampliando e destruindo os direitos e conquistas da classe trabalhadora, somente para atender à ganância de empresários suspeitos.

 

A reunião também aprovou um coletivo de sindicalistas e representantes de segmentos sociais que vão organizar o ato do dia 15, no STE.

 

Outro debate importante, na avaliação dos participantes, foi a discussão sobre as estratégias eleitorais de apoio ao economista Julio Miragaia, candidato do PT/DF ao Governo do Distrito Federal (GDF).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 5 =