Convenção Coletiva de Trabalho no site do Sindiserviços-DF

postado em: Notícias | 4

Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Oliveira Silva

A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) do Sindiserviços-DF, sindicato das trabalhadoras e dos trabalhadores terceirizados, referente à Campanha Salarial 2023, já se encontra publicada no Sistema Mediador do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e no site do Sindiserviços-DF – http://wordpress-direta.s3.sa-east-1.amazonaws.com/sites/956/wp-content/uploads/2023/01/20135407/ICRegistrado705730390.pdf , para consulta da categoria.

A partir de 1º de janeiro deste ano, os salários de R$ 1.416,75 até R$ 2.380,00 foram reajustados em 7%.

Já os salários de R$ 2.380,01 até R$ 4.00,00 receberam reajuste de 5,79%, os salários a partir de R$ 4.001,00 foram reajustados em 4%. O vale alimentação passou de R$ 38,00 para R$ 40,50.

 

Dispositivos

Em face de alterações nos dispositivos legais sobre o pagamento do benefício do auxilio alimentação para o trabalhador, mesmo tendo a direção do Sindiserviços-DF contestado na mesa de negociação com os patrões, ficou acordado que de maio a dezembro de 2023 o benefício passará a ser pago em duas parcelas; a primeira no primeiro dia de cada mês e a segunda parcela todo dia 15 do mês.

Lembrando que essa condição permanecerá somente até o dia 31/12/2023, ficando já definido que a partir de janeiro de 2024, o vele alimentação voltará a ser pago em uma única parcela.

 

Taxa Assistencial

A partir da sua homologação no MTE dia 20/01/2023 até o dia 30/01/2023, o Sindiserviços-DF estará recebendo as cartas de renúncia à Taxa Assistencial, conforme prevê à Clausula Sexagésima Segunda da Convenção Coletiva de Trabalho 2023.

A Taxa Assistencial representa a contribuição espontânea de 3% (três por cento) do trabalhador apenas sobre o salário de março 2023 e aprovada em Assembleia Geral da Data-Base, durante a Campanha Salarial de 2023.

A Taxa Assistencial tem por finalidade a contribuição do trabalhador para que o seu sindicato possa conseguir arcar com as despesas provenientes da contratação de carros de som, aluguel de ônibus para transportar os trabalhadores para as Assembleias e movimentos, divulgação em rádios, jornais, produção de material gráfico, contratação do registro fotográfico/imagens e assessorias jurídicas e de comunicação durante a Campanha Salarial de 2023.

 

4 Responses

  1. Vinicius

    Até concordo com o desconta da taxa assistencial, para fortalecer o sindicado, mas para salários mais altos vocês deveriam parcelar em 2x ou 3x o desconto em vez de realizar de uma vez. Nos ajudaria a contribuir e não provocar grande impacto no nosso salário em um único mês, ainda mais este ano que tivemos apenas 4% de reajuste.

  2. Janilson pereira lima

    Com base em qual lei o sindicato estipula 10 dias para entregar a carta de renuncia da contribuição?
    O negócio ta invertido o sindicato é quem deveria me perguntar se pode descontar do meu salário esse valor. Não eu ficar feito um palhaço correndo atrás disso.
    Imagina quem trabalha todos os dias! que dia vai no sindicato? Patrão não libera.

    VOU ATRAS DOS MEUS DIREITOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 + dezessete =