Fim da greve na limpeza da saúde pública, porém as negociações continuam

postado em: Notícias | 0

 

Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Silva

Com oito dias de atraso, os quase 2200 trabalhadores terceirizados na limpeza e higienização da rede pública de saúde do Distrito Federal (DF), finalmente receberam os salários e vale alimentação que já deveriam ter sido pagos desde o último dia 8, quinto dia útil do mês, conforme determina a Convenção Coletiva de Trabalho do Sindiserviços-DF.

 

Empregados da BRA Serviços, empresa contratada pela Secretaria do Estado da Saúde (SES-DF) para a prestação dos serviços no Hran, Hmib, Farmácia de Alto Custo, Hospital de Apoio, ISM – Instituto de Saúde Mental, hospitais de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Planaltina, Guará, Brazlândia, Paranoá, várias UBS – Unidade Básica de Saúde e várias outras unidades da rede pública de saúde do DF.

Para reaver os direitos dos trabalhadores e que estão sendo descumpridos, envolvendo perdas monetárias com os constantes atrasos nos pagamentos, a direção do Sindiserivços-DF está orientando a categoria a entregar cópias dos últimos três contracheques para mover ação coletiva na Justiça.

 

Reunião com o governador

Na manhã de terça-feira 16, a presidente do Sindiserviços-DF, Maria Isabel Caetano dos Reis – Dona Isabel, participou de reunião no Palácio do Buriti com o governador Ibaneis Rocha, o secretário de Saúde general do Exército Manoel Luiz Narvaz Pafiadache e os representantes da Empresa BRA Serviços.

Durante a reunião, a presidente do Sindiserviços-DF foi enfática ao afirmar que a categoria não aguenta mais sofrer com os constantes atrasos salariais e de benefícios.

Dona Isabel esclareceu que os atrasos têm causado prejuízos irreparáveis e significativos nas finanças dos trabalhadores.

No que deixou claro o sofrimento dos profissionais, sendo os que recebem os menores salários e são os mais injustiçados, principalmente devido os desentendimentos entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e seus fornecedores, disse.

Edital de contratação

Há anos que a sindicalista tem protestado contra o formato da prestação dos serviços por meio de apresentação de nota fiscal após os serviços executados.

Dona Isabel tem alertando o GDF para que realize concorrência pública por meio de edital para a contratação das empresas prestadoras de serviços para o governo.

Ela considera que os trabalhadores terceirizados terão maiores garantias do recebimento dos pagamentos e direitos trabalhistas em dia.

 

Denúncias de maus tratos

Outra cobrança antiga da direção do Sindiserviços-DF, são as péssimas condições dos locais de alimentação, descanso e de higiene pessoal dos trabalhadores na rede pública de saúde no DF.

São armários danificados para guardar os pertences dos trabalhadores, banheiros sem as mínimas condições de uso e de higiene, juntamente com refeitórios e locais de descanso próximos de necrotérios.

Além das rotineiras denúncias nos meios de comunicação, o Sindiserviços-DF já encaminhou vários ofícios cobrando providencias da SES-DF.

Foi o que constatou o deputado distrital Chico Vigilante (PT/DF) durante visita ao movimento paredista no final da tarde de terça-feira 15, no Hospital da Asa Norte (Hran).

O parlamentar, além de cobrar providencias imediatas para o pagamento dos trabalhadores, fez duras críticas ao completo desrespeito e falta de humanidade, como disse em vídeo, como são tratados os trabalhadores na limpeza daquela unidade da SES/DF.

https://www.facebook.com/SindiservicosDf/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 − 17 =