Trabalhadores terceirizados estão em estado permanente de negociação da data-base 2020

postado em: Notícias | 0

Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Silva

 

Com o Governo Federal e o Governo do Distrito Federal (GDF), juntamente com o patronato privado, retirando direitos, intensificando à exploração dos serviços e ampliando demissões, centenas de milhares de trabalhadores terceirizados no Distrito Federal (DF) estiveram reunidos no final da tarde dessa quarta-feira, 25 de setembro, no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília em Assembleia Geral da Data-Base para deliberar sobre os rumos da Campanha Salarial de 2020.

 

Após a leitura do edital de convocação, a presidente do Sindiserviços-DF, Maria Isabel Caetano dos Reis – Dona Isabel, colocou em votação a proposta de reajuste salarial de 5%, aumento no tíquete alimentação para R$ 35,00 e garantia de todas as atuais clausulas que compõem a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), sendo aprovada por unanimidade pelos trabalhadores presentes.

 

Dona Isabel explicou a categoria que a proposta agora será levada para a mesa de negociação com os patrões.  

 

Ela também fez questão de frisar que a proposta faz parte do estudo elaborado e apresentado à direção do sindicato pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), e demonstra a realidade das negociações dos trabalhadores terceirizados nos demais estados da Federação.

 

União para lutar e conquistar

O diretor de Imprensa e Comunicação do Sindiserviços-DF, Antônio de Pádua Lemos, em sua fala, mesmo lamentando a baixa frequência de trabalhadores na assembleia, disse que o sindicato se empenhou ao máximo para reunir o maior número possível de trabalhadores na assembleia. Tendo, inclusive, disponibilizado ônibus gratuito para todas as regiões administrativas do DF.

 

Ele ressaltou que o trabalhador precisa reagir a essa onda nefasta de ataques covardes contra a retirada de direitos, atrasos salariais e de benefícios, assédio moral e funcional, juntamente com demissões injustas, o que tem prejudicado milhares de pais e mães de família e amplia a escravidão para os profissionais que conseguem permanecer no emprego, falou.

 

Dona Isabel finalizou destacando que a partir daquele momento todas as trabalhadoras e todos os trabalhadores terceirizados no DF estão em estado permanente de negociação com os patrões e poderão ser convocados a qualquer momento para novas assembleias da Campanha Salarial 2020.

https://www.facebook.com/SindiservicosDf/posts/1258464720982273

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 7 =