UnB inicia demissão de terceirizados

postado em: Notícias | 0

jul 19, 2017

 

Dando continuidade à retirada diária de direitos, imposta por Temer e Rollemberg, mais uma vez, trabalhadores e trabalhadoras do DF são desrespeitados. Em relatório apresentado em junho, a Comissão de Administração (CAD) da Universidade de Brasília (UnB) anunciou corte de 25% nos contratos vigentes de terceirizados da instituição.

 

A medida passou a ser cogitada após a redução de 45% no orçamento anual da instituição, ordenada pelo Ministério da Educação e definida pela pasta do Planejamento. Desde segunda-feira (17), mais de 245 terceirizados da limpeza, copa e portaria já receberam o aviso de demissão.

 

Diante da nefasta medida, estudantes e funcionários criaram o movimento de resistência às dispensas “Estudantes e Trabalhadores Terceirizados da UnB na Luta”. O grupo tem participado de reuniões com a Reitoria da UnB para discutir alternativas à crise.

 

“A demissão só precariza mais o trabalho que já é realizado fora dos parâmetros recomendados. Imagina como vai ficar com o número de trabalhadores reduzido”, pondera o grupo.

 

De acordo com a presidenta do sindicato que representa os terceirizados no DF (Sindiserviços), Maria Izabel Caetano, essas demissões são reflexos do golpe instaurado no país e não acontecem apenas na UnB, mas em diversos setores. “Esta situação já se tornou um trem desgovernado. Vivemos uma situação crítica de tamanho retrocesso e desrespeito aos trabalhadores terceirizados. Neste momento, é fundamental mantermos a unidade de luta”, explica.

 

Ainda de acordo com a dirigente, na próxima quinta-feira (27), está prevista uma reunião entre a reitoria e a comissão de estudantes e trabalhadores para tentar solucionar o problema.

 

O secretário de Finanças da CUT Brasília, Julimar Roberto, destaca que é fundamental manter a mobilização e unidade para que a categoria não seja afetada. “Os trabalhadores não podem ser prejudicados pelo descaso do governo golpista com a educação pública. Existem outros meios de combater esse problema sem atingir o trabalhador. Precisamos nos unir e mostrar que não aceitaremos esse absurdo”, concluiu.

 

Fonte: CUT Brasília com informações metrópoles 

http://www.cutbrasilia.org.br/site/unb-inicia-demissao-de-terceirizados/

http://www.metropoles.com/distrito-federal/educacao-df/apos-cortes-no-orcamento-unb-inicia-demissao-de-terceirizados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + sete =