Deputados traem classe trabalhadora, três são do DF

postado em: Notícias | 0

Deputados traem classe trabalhadora, três são do DF

 

Foram 231 votos a favor, 188 contra e 8 abstenções

 

As trabalhadoras e trabalhadores brasileiros sofreram, nesta quarta (22), o maior golpe aos direitos trabalhistas da história do Brasil. Com 231 votos favoráveis e 188 contra, foi aprovado o Projeto de Lei 4302, o famigerado PL do Lixo, o inescrupuloso PL da Escravização. De uma só vez, foram rasgadas a CLT, a Constituição Federal e todas as carteiras de trabalho do povo brasileiro, e isso não é exagero.

Os deputados governistas, os mesmos que impuseram o golpe contra a nossa democracia, passaram toda a tarde tentando justificar o injustificável e a mídia golpista, mais uma vez, fez vistas grossas. Enquanto isso, parlamentares de oposição faziam protestos no centro do plenário e tentavam a todo custo barrar uma cartada que já estava comprada e paga.

Nas ruas, houve manifestações em diversos estados. Em Brasília, trabalhadores liderados pela CUT Brasília pararam a rodoviária, impedindo a saída de ônibus e obstruindo as vias de acesso, resistindo em meio à truculência da PM de Rollemberg.

Aprovado, o PL 43302 segue direto para a sanção do ilegítimo TEMER, mas a classe trabalhadora não vai esquecer de quem a apunhalou pelas costas.

No Distrito Federal, dos sete deputados presentes, três votaram contra o trabalhador, usurpando tantos direitos duramente conquistados. Foram eles:

Em Goiás, dos 14 parlamentares que compareceram à sessão, oito caçaram os nossos direitos:

Alexandre Baldy    (PTN)        
Daniel Vilela    (PMDB)        
Fábio Sousa    (PSDB)        
Giuseppe Vecci    (PSDB)        
João Campos    (PRB)        
Magda Mofatto    (PR)        
Marcos Abrão    (PPS)        
Thiago Peixoto    (PSD)        
 

Fonte: CUT Brasília
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =