Direções regionais de ensino, professores, pais, mães, alunos (as) e a sociedade em geral

postado em: Notícias | 0

A falta de fiscalização e punição mais enérgica por parte do Governo do

Distrito Federal (GDF), tem adoecido e levado à ruína milhares de humildes pais e mães de família que são trabalhadores terceirizados na limpeza, conservação e merenda nas escolas públicas do Distrito Federal (DF).

 

Há mais de dois anos que rotineiramente os trabalhadores são obrigados a terem que paralisar suas atividades profissionais para poder receber os salários, o tíquete alimentação, férias, 13º salário, entre outros benefícios. Alem de serem  perseguidos e ameaças com punições ou transferência do local de trabalho e desconto nos vencimentos pelos dias em que estivaram em greve para reivindicar os seus direitos trabalhistas atrasados.

 

A direção do Sindiserviços-DF, sindicato que representa os trabalhadores terceirizados no DF, já formulou diversas denuncias e participou de inúmeras audiências públicas e reuniões no Ministério Publico do Trabalho (MPT) e na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/DF), na presença dos representantes do GDF e os patrões, que assumem compromissos de viabilizar uma solução, porem não cumprem.

 

O Sindiserviços-DF ingressou com Ação na Justiça do Trabalho e explicita que a Lei 8.666/93, Licitações Públicas, estabelece que o trabalhador em hipótese alguma poderá ser prejudicado diante de situações pertinentes à relação contratual entre os patrões e o GDF. 

 

Com a forma desumana por que são tratados, os trabalhadores estão adoecendo e passando por sérias dificuldades financeiras, muitos estão sendo despejados por falta de pagamento no aluguel, vários estão passando fome, já não têm como alimentar os seus familiares e estão vivendo de favores ou com a ajuda da sociedade.

 

Diante do exposto, como trabalhadores na educação do DF, conscientes da nossa importância como agentes comprometidos com a melhoria da qualidade educacional, a categoria conta com a compreensão e acolhida das direções regionais de ensino, professores, pais, mães e a sociedade em geral, para que o ano letivo seja de pleno êxito para os nossos filhos, razão principal da nossa luta pelos nossos direitos.

 

S i n d i s e r v i ç o s – D F

Unidos Somos Fortes!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =