Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Silva

 

 

 

A comissão que representa mais de 600 trabalhadores terceirizados que recentemente foram demitidos dos serviços de limpeza, conservação e higienização dos postos de saúde, hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Distrito Federal (DF), se reuniu na manhã de segunda-feira (23), na sede do Sindiserviços-DF, com a presidente Maria Isabel Caetano dos Reis (Dona Isabel), para debater estratégias que viabilize o retorno imediato dos trabalhadores para os postos de trabalho, que correm sérios riscos de infecção hospitalar.

 

A situação é grave nas unidades de saúde pública do DF, alerta a presidente do Sindiserviços-DF. E explica que nos postos da rede pública de saúde nos quais o trabalho de limpeza e higienização das áreas internas e externas, emergências e lavagem das ambulâncias, já eram executadas pelo precário quadro de funcionários entre seis ou dez trabalhadores, agora são apenas dois ou um profissional.

 

E que estava se matando de trabalhar numa excessiva carga de horária de até 65 horas semanais, quando a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determinam 44 horas, disse.

 

Dona Isabel lamentou a intransigência inexplicável dos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (SES/DF), na ultima reunião técnica realizada na quarta-feira (18) passado, no 6º andar do Anexo do Buriti, coordenada pelo secretário Adjunto da Casa Civil, Fábio Rodrigues Pereira.

 

 

Esse encontro foi marcado, ressaltou Isabel, para os técnicos da SES/DF apresentar para os nossos diretores e para o deputado distrital Chico Vigilante (PT/DF), o modelo do edital para a contratação das empresas prestadoras dos serviços, principalmente após o posicionamento favorável do Tribunal de Contas do DF (TCDF) quanto à adequação da prestação dos serviços na rede pública de saúde.

 

Mas, no entanto, continuou, nada apresentaram e ainda solicitaram mais 60 dias para concluir o processo licitatório.

 

Com vistas a agilizar o retorno dos trabalhadores e a normalização dos serviços na rede pública de saúde do DF, o Sindiserviços-DF está ingressando com uma solicitação de mediação junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT), finalizou.

 

https://www.facebook.com/SindiservicosDf/posts/970941439734604