Por: Imprensa Sindiserviços-DF - Robson Silva 

 

Trabalhadores terceirizados no DF lotaram as galerias da Câmara Legislativa do DF (CLDF), na tarde dessa terça-feira (26/06), para exigir respeito e seu emprego de volta nas secretarias de Saúde e Educação.


Deputado distrital Chico Vigilante (PT/DF) pediu o trancamento da pauta - não votar nada de interesse do GDF, até o governador Rodrigo Rollemberg autorizar a revogação das demissões.

 

Sem nenhum estudo prévio e em desacordo ao que determina a Instrução Normativa do Ministério de Planejamento - MPOG, do Governo Federal, a Secretaria de Estado da Saúde (SES/DF) determinou à redução contratual das empresas Dinâmica, Apecê e Ipanema, que por sua vez estão demitindo 600 empregados dos seus quadros de funcionários nos já precários serviços de limpeza e conservação dos hospitais, postos de saúde e UPAs - Unidades de Pronto Atendimento. 

   

Com discursos inflamados, a maioria dos parlamentares foram unanimes em dar total apoio à causa dos trabalhadores terceirizados, ficando a decisão para ser aprovada na sessão da próxima quinta-feira 28. 

 

 

Leia a Carta dos trabalhadores terceirizados pedindo o apoio dos deputados distritais:

 

Prezados Parlamentares,

A direção do Sindiserviços-DF, sindicato que representa os trabalhadores terceirizados no Distrito Federal, tem constantemente denunciado diversas irregularidades que são praticadas contra os trabalhadores terceirizados nos serviços de limpeza, conservação e diversas outras áreas profissionais nos diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), principalmente nas secretarias de Estado da Educação e Saúde, como atrasos salariais, benefícios e demissões indiscriminadas de trabalhadores, o que tem comprometido a qualidade da prestação dos serviços e ampliado a exploração da mão de obra, o que vai em desacordo ao que determina a Convenção Coletiva de Trabalho do Sindiserviços-DF e a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Sem nenhum estudo prévio e em desacordo ao que determina a Instrução Normativa do Ministério de Planejamento – MPOG, do Governo Federal, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-DF) determinou à redução contratual das empresas Dinâmica, Apecê e Ipanema, que por sua vez estão demitindo 600 empregados dos seus quadros de funcionários nos já precários serviços de limpeza e conservação dos hospitais, postos de saúde e UPAs.

Para se ter uma ideia da exploração humana, em diligencia realizada pelo Sindiserviços-DF, há locais aonde atuavam sete trabalhadores na limpeza e conservação, agora os serviços estão sendo realizados por apenas um profissional.

 

 

          Também foi constarado que os profissionais estão trabalhando cerca de 65 horas semanais (a CLT determina 45 horas semanais), incluindo o sábado e não estão recebendo o obrigatório benefício do tíquete alimentação.

Além de ampliar ainda mais a exploração dos trabalhadores, compromete a qualidade da execução dos serviços e coloca em risco a higienização hospitalar e a saúde pública no DF. 

Em reunião com os gestores dos contratos da SES-DF, ao invés dos representantes do GDF assumirem à fiscalização dos contratos para a obrigatória efetivação das normas da MPOG, apenas ficou acordado que o Sindiserviços-DF apresente às irregularidades.

Neste sentido, solicitamos a especial atenção e emprenho de vossas senhorias quanto ao cancelamento imediato das demissões.

 

Sindiserviços-DF – Unidos Somos Fortes!