Por Paula

A CUT Brasília vem a público manifestar seu pesar diante da execução da vereadora Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes, motorista que a conduzia.

 

Os fortes indícios de se tratar de um crime político, caracterizam Marielle como mais uma vítima do regime fascista que assola o nosso país e da forte repressão imposta a quem se preocupa em defender o bem social.

 

A brutal forma em que foi assassinada a tiros, num momento em que denunciava os abusos de autoridade e a violência contra moradores das favelas e bairros pobres do Rio de Janeiro - e às vésperas de completar um mês de intervenção militar na capital carioca - abre precedentes para que questionemos a quem verdadeiramente servem as forças de segurança que deveriam proteger os mais fragilizados.

 

Por isso, a Central Única dos Trabalhadores de Brasília considera inadmissível a banalização de mais este crime e conclama toda a classe trabalhadora para que não deixe que tamanha barbárie caia no esquecimento ou no senso comum de que "coisas assim acontecem".

 

Precisamos que a memória desta mulher política, trabalhadora, mãe, negra, homossexual e favelada seja honrada e que fortaleça nossa perseverança na luta por justiça.

 

Portanto, Somos Todos MARIELLE, não somente nesse momento de comoção nacional, mas frente à toda tentativa de calar as vozes daqueles que clamam por igualdade e dignidade.

http://www.cutbrasilia.org.br/site/2018/03/15/somos-todos-marielle/