Depois de esperar por mais de 60 dias para receber o décimo terceiro salário – deveria ter saído em 18/12/2017, no que só foram ressarcidos no final de fevereiro deste ano, juntamente com o pagamento do mês de janeiro e que também estava atrasado.

 

Cerca de três mil empregados da Empresa Juiz de Fora na limpeza e conservação das escolas públicas e mais mil e quinhentas merendeiras (os) da Empresa G & E Serviços, ainda não receberam o salário, tíquete alimentação e o vale transporte do mês de fevereiro, o que deveria ter sido pagos no ultimo dia 7 de março, quinto dia útil do mês.

 

Vivendo o mesmo drama do atraso salarial, estão cerca de mil empregados da Empresa Ipanema na limpeza e conservação de vários hospitais regionais do Distrito Federal (DF).

 

A direção do Sindiserviços-DF, sindicato que representa os trabalhadores terceirizados no DF, ressalta que a categoria já não aguenta mais sofrer com tantos atrasos nos seus vencimentos e estão se organizando para cruzar os braços a partir desta segunda-feira 12/03.

 

O sindicato informa que já foi encaminhado documento cobrando os direitos da categoria e informando sobre o movimento paredista às empresas e para as Secretarias de Estado da Educação (SEE/DF) e Saúde (SES/DF).

 

O que até o final do expediente desta sexta-feira 09/03, o Sindiserviços-DF ainda não havia recebido qualquer comunicado sobre o imediata pagamento dos salários e os benefícios dos trabalhadores terceirizados.