A dura e covarde rotina de atrasos salariais dos trabalhadores terceirizados na Saúde do DF

| 0

Qual trabalhadora ou trabalhador consegue exercer suas funções profissionais com tranquilidade sem receber o salário em dia?

 

Por Imprensa Sindiserviços-DF – Robson Silva

Reféns dos altos juros do mercado financeiro, devido os constantes atrasos salarias, cerca de 2.200 trabalhadores terceirizados, empregados da Empresa BRA Serviços, contratada pela Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal (SES/DF), na prestação dos serviços de limpeza, higienização e conservação do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), Hospital Materno e Infantil de Brasília (Hmib), além dos hospitais Regionais de Planaltina, Sobradinho, Ceilândia, Taguatinga, Guará, Gama, Samambaia, Brazlândia, Paranoá e na própria SES/DF, somente no início da tarde dessa quinta-feira, 11 de março, os salários foram pagos.

 

Já, cerca de 1.800 empregados da Empresa Apecê Serviços, receberam o pagamento na quarta-feira 10.

 

A Apecê é responsável pelo contrato da prestação dos serviços de limpeza, higienização, conservação e recepção no Instituto Base (Hospital de Base de Brasília), Santa Maria e várias UPAs – Unidade de Pronto Atendimento, administrados pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal – Iges-DF.

Os salários deveriam ter sido pagos no dia 5 passado, quinto dia útil do mês, conforme determina a Convenção Coletiva de Trabalho do Sindiserviços-DF.

Diante do ressarcimento da dívida salarial, a categoria decidiu retornar para os postos de trabalho na Saúde.

Foi o que esclareceu a direção do Sindiserviços-DF – sindicato que representa os trabalhadores terceirizados no DF, que protestam contra os constantes atrasos nos rendimentos da categoria, no que ressaltam terem que fazer praticamente todos os meses uma verdadeira ginástica para garantir o pagamento dos trabalhadores.

E destacam, que o pagamento em atraso provoca a falta de pontualidade no pagamento das suas contas, acarretando pesada carga de juros, sem que os trabalhadores sejam ressarcidos do prejuízo.

Os sindicalistas informam que há anos vêm alertando o Governo do Distrito Federal (GDF) para a realização de edital de contratação das empresas prestadoras de serviços para à Saúde, o que trará maior segurança para os trabalhadores poderem receber os seus provimentos em dia.

Atualmente, as empresas prestam o serviço, apresentam a nota fiscal, para depois serem pagas, finalizaram.

Sindiserviços-DF – Unidas e Unidos Somos Fortes!!!

https://www.facebook.com/SindiservicosDf/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =